publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde

Você sabe o que é a caxumba?

A caxumba é uma doença contagiosa causada pelo vírus paramixovírus. Esse vírus também esta relacionado ao sarampo e outras doenças respiratórias.

Sintomas:

 

Os sintomas da caxumba são em sua maioria moderados, por esse motivo, muitas pessoas infectadas não sabem que tem a doença.

As manifestações da doença geralmente aparecem entre 16 a 25 dias após a infecção.

O sinal mais claro de caxumba é o inchaço doloroso das glândulas salivares logo abaixo das orelhas. Esse inchaço, também conhecido como parotidite, pode ocorrer nos dois lados da face. Esse sintoma só se manifesta em menos da metade dos infectados.

Outros sintomas também incluem a perda de apetite, febre, dor nos músculos e fadiga. Uma complicação comum em meninos mais velhos é a orquite ou inflamação dos testículos,
raramente se desenvolvendo em esterilidade.

Como a caxumba se propaga?

 

O vírus se espalha pelo contato da saliva e secreção respiratória. O contato com objetos usados por pessoas infectadas também pode transmitir a doença.

Qualquer paciente contaminado deve evitar a escola ou creche e o contato com outras pessoas. Essa reclusão deve durar pelo menos 9 dias após o fim do inchaço das glândulas salivares.

Diagnóstico:

 

Se não houver inchaço é necessária a coleta de muco e células da garganta e o envio para teste em laboratório.

Tratamento:

 

Não existe tratamento para caxumba. A abordagem médica adequada é simplesmente deixar o paciente confortável até o final da doença. Para isso é necessário:

-Beber bastante líquido.

-Se as glândulas estiverem inchadas, usar compressas quentes ou frias para aliviar a dor.

-Usar remédios (que não tem base de aspirina) para diminuir a febre.

Não dê aspirina para seu filho. Crianças com caxumba podem desenvolver síndrome de Reye (doença que pode causar falha no fígado, inchaço do cérebro e morte).

 

Como prevenir?

 

Crianças podem ser vacinadas entre 12 e 15 meses de vida. A segunda aplicação da vacina deve ser feita em crianças entre 4 e 6 anos de idade.

A vacina é segura e eficaz. Uma dose fornece imunidade durante muito tempo.

Os efeitos colaterais mais comuns são:

 

- Dor no local de aplicação da vacina.

- Febre.

- Assaduras.

- Inchaço das glândulas salivares.

Um efeito colateral raro é a reação alérgica. É necessário entrar em contato com o seu médico imediatamente se a criança apresentar (após a vacinação):

 

- Dificuldade para respirar.

- Fadiga.

- Descoloração da pele.

Avise ao médico, antes da vacinação, se seu filho:

 

- Teve convulsões ou se os pais e irmãos tiveram.

- Toma remédios que possam afetar o sistema imunológico.

- Tem desordem sanguínea.

- Teve algum efeito colateral com vacinas anteriores.

Quando a caxumba ocorre em crianças, a recuperação se completa em algumas semanas. Nos adultos ela geralmente se da de forma mais severa. A chance de aborto espontâneo em mulheres gravidas é alta.

É muito rara uma segunda infecção do vírus da caxumba, porém para ter certeza da imunidade de seu filho mantenha a vacinação nos prazos corretos.

Para saber mais procure seu médico!

 

 

Postado por joaoflavio às 15:52

Compartilhe:

Nenhum comentário

Exames de sangue podem indicar muitas coisas! Entenda mais!

Os exames a seguir ajudam a determinar o risco de doenças coronárias e ataques cardíacos, ajudam também a guiar o tratamento adequado.

A lipoproteína é uma proteína do sangue que esta associada a maior risco de infarto e derrame.

Nos adultos o nível ideal de lipoproteína é abaixo de 30 mg/dL (miligramas por decilitro).

O sangue deve ser coletado em jejum de 12 horas. Para resultados mais precisos é necessário esperar pelo menos dois meses após um infarto, cirurgia, infecção, ferimento ou gravides.

Ainda não se entende muito a função da lipoproteína no organismo, porém é sabido que se sua quantidade no sangue ultrapassar 30 mg/dl o risco de infarto e derrame aumentam.

Também aumentam os riscos de matéria gorda em enxertos de veias após cirurgia de ponte de safena, estreitamento da artéria coronária após angioplastia e risco de desenvolver coágulos no sangue.

O motivo para essa proteína estar alta são doenças no fígado e genética familiar.

A apolipoproteína A1 (Apo A1) é a maior proteína do bom colesterol (HDL). Níveis baixos de Apo A1 aumentam os riscos de doenças cardiovasculares e são mais comuns em pacientes com uma dieta rica em gorduras, obesidade central e ociosidade.

O nível desejável de Apo A1 em adultos é de 123 mg/dL.

O sangue deve ser coletado com 12 horas em jejum. Para resultados mais específicos é necessário esperar pelo menos dois meses após um infarto, cirurgia, infecção, ferimento ou gravides.

A apolipoproteína B (ApoB) é a maior proteína encontrada nas partículas de colesterol. Novas pesquisas sugerem que a ApoB pode ser o maior indicador de LDL (mau colesterol).

O nível desejado de ApoB é menos de 100 mg/dl e menos de 80 mg/dl em pessoas com doenças cardiovasculares e diabetes.

O sangue deve ser coletado em jejum de 12 horas. Para resultados mais precisos é necessário esperar pelo menos dois meses após um infarto, cirurgia, infecção, ferimento ou gravides.

O fibrinogênio é uma proteína no sangue. Os níveis altos dessa proteína estão ligados ao risco de infarto e doenças vasculares.

O nível ideal de fibrinogênio no sangue menor do que de 300 mg/dl.

O sangue deve ser coletado em jejum de 12 horas. Para resultados mais precisos é necessário esperar pelo menos dois meses após um infarto, cirurgia, infecção, ferimento ou gravides.

Pressão sanguínea alta, peso, LDL e idade estão relacionados a altos níveis de fibrinogênio. O consumo de álcool e o exercício estão relacionados a baixos níveis de fibrinogênio.

O peptídeo natriurético tipo B (BNT) é uma proteína feita pelo coração e encontrada no sangue. níveis altos estão associados a doenças cardiovasculares, infarto e falha no desenvolvimento do coração.

O nível ideal em adultos é de menos de 125 pg/ml.

O sangue pode ser coletado a qualquer momento sem a necessidade de jejum.

A lipoproteína-associada (Lp-PLA2) é uma enzima associada a inflamação, derrame e infarto.

Em adultos o nível ideal é de menos de 200 ng/ml.

O sangue deve ser coletado com 12 horas em jejum. Para resultados mais específicos é necessário esperar pelo menos dois meses após um infarto, cirurgia, infecção, ferimento ou gravides.

Urina albumina/creatinina é uma proteína achada na urina que esta relacionada a doenças no fígado, diabetes e riscos cardiovasculares.

Seu nível ideal em adultos é de mais de 30 mg/g.

A urina pode ser coletada a qualquer hora do dia sem necessidade de jejum.

A pontuação de risco global (PRG) é uma ferramenta que analisa os riscos de uma pessoa, balanceando suas importancias e os riscos que os pacientes tem de desenvolver uma doença ou de ter um infarto nos próximos 10 anos.

Analisando todos os riscos poderemos chegar as seguintes conclusões:

Menos de 10% = risco baixo.
10%-20% = risco moderado.
Acima de 20% = risco alto.

Para saber mais procure o seu médico!

Postado por joaoflavio às 15:15

Compartilhe:

Nenhum comentário

Você sabe o que é um “Tilt Test “?

A síncope e o teste de inclinação (Tilt Test):

O teste de inclinação(Tilt Test) registra a pressão sanguínea e o batimento cardíaco do paciente, enquanto a cama em que o mesmo se encontra inclina-se em diversos ângulos.

Os resultados desse teste ajudam ao médico a descobrir o que esta causando os sintomas de tonteira ou desmaio (síncope).

Além de orientar na escolha de outros exames, o teste também ajuda na avaliação do batimento cardíaco e pressão sanguínea.

Os riscos e benefícios do teste de inclinação devem ser discutidos com o médico. Se necessário, o teste será modificado para minimizar possíveis efeitos indesejados.

Entre eles, o mais comum é o inchaço e desconforto no local aonde foi aplicada a infusão intravenosa.

A síncope é o breve período onde ha uma perda de consciência e equilíbrio, causada pela falta temporária de fluxo sanguíneo no cérebro.

Ela pode estar associada a uma abrupta diminuição da pressão arterial ou da frequência cardíaca com mudanças no volume e distribuição sanguínea.

O paciente geralmente retoma a consciência e fica alerta rapidamente, porém pode sentir confusão mental durante um pequeno período de tempo.

A síncope pode estar relacionada ao coração, sistema nervoso ou fluxo sanguíneo no cérebro.

Para saber mais procure o seu médico!

Postado por joaoflavio às 13:59

Compartilhe:

Nenhum comentário

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade