publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde

Dicas preciosas para detecção do câncer que os médicos devem saber

A sobrevida  aumentou nos últimos 40 anos para quase todos os portadores de câncer, devido parcialmente à detecção e prevenção precoce.

Já que é provável que o paciente se consulte primeiramente com o clínico geral , com os sintomas iniciais, é vital que o médico seja capaz de diagnosticar os tipos mais comuns de câncer e identificar apresentações incomuns  altamente curáveis como o câncer de testículos e o linfoma de Hodgkin, para quais a taxa de 5 anos de sobrevivência é maior que 85%.

Esse artigo  fornece dicas preciosas vindas de oncologistas para que o clínico geral tenha maior facilidade nos seus diagnósticos.

Câncer de mama:

O câncer de mama representa a segunda maior causa de mortes por câncer em mulheres de 20 a 59 anos no Estados Unidos.

A mamografia  tem um significante impacto nas taxas iniciais de detecção diminuindo a mortalidade em 20% a 30%. Porém, muitas vezes a falta de informação acarreta em um diagnóstico tardio.

O câncer de mama pode apresentar-se clinicamente como uma massa única endurecidas, dominante , com bordas irregulares.

Deve-se prestar muita atenção a qualquer história de trauma na mama, dor, sinais ou sintomas sugestivos de infecção local , e o comportamento da lesão para com o ciclo menstrual da paciente.

A doença local avançada geralmente apresenta adenopatia axilar e ondulações e espessamento da pele.

Mulheres que apresentam esses sintomas devem passar por exame de raio-x, seguido por biópsia .

A idade ideal para começar a mamografia ainda é muito debatida. De acordo com a sociedade de câncer americana o exame deve ser feito a partir de 45 anos.

O motivo principal do debate é que se o câncer for diagnosticado prematuramento irá acarretar em diagnósticos exagerados e exames não necessários.

Mesmo assim outros estudos apontam que os exames de mamografia precoce, podem identificar o câncer 2 anos antes que um exame com um clínico geral, diminuindo a taxa de mortalidade.

A ultra sonografia deve considerada para mulheres abaixo de 30 anos, com história familiar francamente positiva.

Câncer colorretal:

Anualmente o câncer colorretal é diagnosticado em 132,700 pessoas nos Estados Unidos, fazendo dele o terceiro câncer mais comum.

O exame de colonoscopia para pacientes a partir de 50 anos tem diminuído drasticamente a taxa de mortalidade.

Os sintomas dependem da localização do tumor.

O tumor do lado esquerdo apresenta hematoquezia, dor abdominal, mudança nos hábitos intestinais, enjoo e vômitos.

Quando se apresenta no lado direito ocorre a anemia devido a perda de sangue.

Os tumores perto do reto podem causar tenesmus, dor no reto e diminuição do tamanho das fezes.

20% dos pacientes com câncer colorretal são diagnosticados somente quando já estão com metástase.

Quando existe a suspeita do câncer  o procedimento mais indicado é a colonoscopia.

Homens e mulheres devem começar o exame de colonoscopia com 50 anos de idade e repeti-lo a cada 5 anos.

Câncer de próstata:

Com 220,800 casos da doença somente nos Estados Unidos em 2015, o câncer de próstata é o câncer mais comum entre os homens.

O uso da dosagem no  soro do antígeno específico da próstata aumentou a taxa de detecção do câncer de próstata.

No seu estágio inicial a maioria dos homens não apresentam sintomas diretos ligados a doença.

sintomas obstrutivos ,  diminuição do fluxo , retenção e noctúria são comuns, mas estão normalmente relacionados com hipertrofia prostática benigna.

Como na prostatite , os pacientes com câncer de próstata podem apresentar sintomas irritativos , como a frequência urinária, disúria e urgência.
Pacientes que apresentam câncer de próstata local avançado podem ter sintomas secundários, tais como hematúria, hematospermia e disfunção erétil.

É comum nessa doença a metástase no osso.

A biópisia é a forma mais comum de diagnóstico.

O avaliação pelo antígeno específico da próstata é muito debatido, pois aumenta as chances de detecção da doença porém não muda consideravelmente  a taxa de mortalidade da mesma.

Câncer de pulmão:

O câncer de pulmão é o segundo tipo de câncer mais comum, porém é o primeiro em taxa de mortalidade. Dos 221,200 pacientes diagnosticados com essa doença 158,040 morreram no ano de 2015 nos Estados Unidos. A taxa de mortalidade tem diminuído em ambos os sexos devido a diminuição do uso de tabaco.

Muitos pacientes com carcinoma de células escamosas e carcinoma de pulmão de pequenas células apresentam sintomas relacionados ao envolvimento tumoral das vias aéreas centrais, incluindo tosse, hemoptise e pneumonia pós-obstrutiva.

Pacientes com doença avançada apresentam dor persistente no peito, dispneia de propagação linfática, embolia, pneumotórax, derrame pleural ou derrame pericárdico.

Em situações mais raras os pacientes podem apresentar paralisia unilateral do diafragma.

A metástase geralmente ocorre no fígado.

O exame de radiografia simples  é controversa pelo fato de aumentar a detecção da doença porém não diminuir a taxa de mortalidade da mesma.

Quando o radiografia aponta um tumor, o tamanho do mesmo é o fator determinante para determinar os próximos passos médicos.

Câncer  altamente curáveis porém difíceis de diagnosticar:

O linfoma de Hodgkin não é nada comum mas é facilmente curado. O diagnostico dessa doença possui dois períodos de pico, um aos 20 anos de idade e o outro aos 65.

O linfoma de Hodgkin apresenta uma massa não dolorosa e com uma consistência de borracha. Outro sinal recorrente é a massa no mediastino, a qual aparece em exames corriqueiro de radiografia do tórax.

Esses sinais aparecem após meses de doença e não anos.

A biópisia é o exame mais comum para diagnostico da doença.

Câncer de testículo:

Esse câncer é um dos mais curáveis, tendo 95% de seus pacientes recuperados.

O câncer de testículo geralmente apresenta um nódulo indolor no testículo. A metástase geralmente se da no pulmão, ossos e cérebro.

O diagnóstico rápido também aumenta as chances de cura. O exame mais comum é a ultra sonografia escrotal.

Pacientes que apresentam nódulos no testículo devem se consultar rapidamente com um urologista.

Concluímos que a prevenção é muito importante para qualquer tipo de câncer e o diagnóstico prematuro pode ajudar muito.

Para mais informações consulte o seu médico.

 

Postado por joaoflavio às 16:05

Compartilhe:

Nenhum comentário

A obesidade e suas desvantagens:

A obesidade é caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal no indivíduo.

Para o diagnóstico em adultos, o parâmetro utilizado mais comum é o do índice de massa corporal (IMC).

O IMC é calculado dividindo-se o peso do paciente pela sua altura elevada ao quadrado.

É o padrão utilizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que identifica o peso normal quando o resultado do cálculo do IMC está entre 18,5 e 24,9.

Para ser considerado obeso, o IMC deve estar acima de 30.

Faça o seu teste no site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia: Teste Aqui!

Quando a energia consumida ultrapassa o gasto do organismo o corpo ganha gordura.

Se esse processo for constante, a pessoa fica obesa.

Estudos recentes apontam que estar acima do peso diminui um ano da expectativa de vida e a obesidade severa (mórbida) diminui em 10 anos.

Um estilo de vida mais saudável, com a alimentação balanceada e exercícios diários pode reverter essa situação.

A cirurgia bariátrica (redução do estomago) é indicada para pacientes com obesidade mórbida, diabetes e hipertensão.

Reações adversas graves, como: nervosismo, insônia, aumento da pressão sanguínea, batimentos cardíacos acelerados, boca seca e intestino preso são os efeitos colaterais dos remédios para perder peso.

Desses efeitos o mais preocupante é a dependência dos remédios.

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso.

A obesidade pode afetar o psicológico acarretando em depressão, ansiedade e diminuição da auto-estima.

A apneia do sono, diabetes mellitus tipo 2 e arteriosclerose são doenças que indicam a necessidade urgente de tratamento clínico da obesidade.

Relacionamentos sociais e romances são menos frequentes entre obesos, já que eles saem menos de casa devido a diminuição da autoestima.

A obesidade aumenta a probabilidade da ocorrência de várias doenças, em particular de doenças cardiovasculares, diabetes do tipo 2, apneia de sono, alguns tipos de cancro e osteoartrite.

A revista médica “The Lancet” divulgou esssa semana um estudo que confirma que estar acima do peso diminui em um ano a expectativa de vida e a obesidade mórbida diminui em 10 anos.

O estudo também revela evidências de risco de morte antes dos 70 anos aumenta conforme a cintura expande. Também aumentam os riscos de doença cardíaca coronária, acidente vascular cerebral, doenças respiratórias e câncer.

O tratamento para a obesidade terá mais sucesso se você criar um plano de longo prazo com seu médico.

Um bom final de semana para todos!

Postado por joaoflavio às 14:16

Compartilhe:

Nenhum comentário

Novidades sobre o Zika Vírus

O Zika vírus vem causando preocupação no Brasil e no resto do mundo.

A infecção pelo Zika vírus é transmitida por mosquitos, tais como o Aedes aegypti.

Os sintomas de febre, mialgia, dor de cabeça e hiperemia conjuntival geralmente desaparecem espontaneamente após 3-7 dias.

O vírus também esta relacionado a Chikungunya e a síndrome de Guillain-Barré.

A boa notícia é que agora os testes para diagnosticar esse vírus passarão a ter cobertura obrigatória pelos planos de saúde.

São 3 exames para a detecção do Zika vírus que passam a ter cobertura a partir desta quarta-feira (06).

O PCR (Polymerase Chain Reaction) é utilizado para identificação do vírus em seu estágio inicial.

Esse teste é recomendado para gestantes sintomáticas (somente até cinco dias após o surgimento dos primeiros sinais da doença).

O IGM e IGG identificam os anticorpos produzidos pelo organismo em resposta a infecção do vírus.

O IGM é recomendado para gestantes com ou sem sintomas da doença nas primeiras semanas de gestação (pré-natal) com repetição desse procedimento ao final do segundo trimestre da gravidez; e para bebês filhos de mães com diagnostico de infecção pelo Zika, bem como aos recém-nascidos com malformação congênita sugestivas de infecção pelo vírus.

O IGG é recomendado somente para infecção pelo vírus Zika para gestantes ou recém-nascidos que realizaram pesquisa de anticorpos IGM cujo resultado foi positivo.

Os grupos prioritários para a detecção do Zika são:

- Gestantes.

- Bebês filhos de mães diagnosticadas com o vírus.

- Recém nascidos com malformação congênita sugestivas de infecção pelo Zika.

Os teste não causam efeitos colaterais.

Faça o teste, não custa nada.

Para mais informações consulte o seu médico.

 

 

Postado por joaoflavio às 16:27

Compartilhe:

Nenhum comentário

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade